Cartões de Suporte

Os títulos de transporte, que tradicionalmente eram adquiridos sob a forma de bilhetes de papel ou vinhetas autocolantes, foram desmaterializados. Atualmente, são créditos "virtuais" que podem ser carregados e validados por via eletrónica num dos cartões de suporte disponibilizados pelos operadores de transportes da área metropolitana de Lisboa.



Existem 3 tipos de cartões de suporte para os títulos aceites na Carris:
O cartão Caixa Viva é um cartão de débito, que também contempla uma aplicação de transportes.

É solicitado pelo cliente junto da CGD e serve como cartão de débito/Multibanco normal e também como cartão que lhe dá acesso ao transporte nos Operadores aderentes.

O cliente não necessita de se dirigir a nenhum Operador para carregar dinheiro ou qualquer título de transporte, dado que o cartão é emitido pelo banco pronto a ser utilizado.

Permite ao seu detentor a utilização de vários operadores, sendo praticadas as condições de utilização em vigor em cada operador de transportes.

A utilização deste cartão não implica nenhum custo bancário, para além do custo da viagem realizada.

O cartão, apesar de ter o nome do titular da conta, não é, para efeitos de transporte, um título nominal, podendo ser utilizado por qualquer pessoa mas não por várias pessoas em simultâneo.

Em todos os Operadores a validação do título faz-se através da apresentação do cartão nos validadores/gates, com excepção da Fertagus em que deve existir um pré-validação do percurso pretendido nas Máquinas de Venda Automática, seguida da respectiva validação.

Operadores de transportes aderentes ao cartão bancário:
  • CARRIS
  • METRO
  • CP (CP Lisboa)
  • Transtejo/Soflusa
  • Fertagus
  • Metro Sul do Tejo
Cada operador aplicará as condições comerciais definidas pelo mesmo.

Na CARRIS, cada validação desconta 1,30€ na conta bancária do cliente e tem a validade de 60 minutos contados a partir da 1ª validação e é válido em toda a rede, ou seja, tem validade idêntica ao Zapping.

Na CARRIS, é válido no serviço regular de autocarros, elétricos, elevador de Sta. Justa e ascensores, sendo obrigatória a sua validação em todas as entradas.

O cartão bancário Caixa Viva é identificado pelo símbolo VIVA na parte da frente . Na parte de trás, tem o símbolo a branco.

Em caso de avaria, o cliente deverá dirigir-se à CGD. 

As reclamações pelo uso num operador serão resolvidas por esse operador de transportes. No caso da CARRIS, o cliente deverá dirigir-se a um dos Espaços Cliente CARRIS/ METRO existentes: Arco Cego, Campo Grande, Marquês de Pombal e Santo Amaro. 

À semelhança de qualquer outro cartão de títulos de transporte, também este não deve ser validado em conjunto com outros da gama VIVA (Lisboa Viva/ Viva Viagem / 7 Colinas), porque pode haver o risco de ser validado o suporte/título não desejado. Por conseguinte, a apresentação do cartão dentro de carteiras é desaconselhada. 

A obtenção do recibo, caso seja pretendido, pode ser solicitada junto da OTLIS, através do telefone 21 350 0115.